Você conhece o caminho?

Resumo ::

Para ser líder, é preciso tomar a liderança. Simples assim; mas como você pensa que dá para fazê-lo? Seguindo todas as rotas seguidas pela concorrência e mais que passadas ou abrindo seu espaço de forma nova?! A maioria das pessoas somente DIZ a segunda, mas FAZ a primeira, no bom, velho e clássico "não faça o que eu digo, faça o que eu faço!".

Isso, mesmo não sendo lógico, é visível em todas as formas nas nossas vidas, mas comercialmente o modo mais declarado é o indireto "não faço, por que nenhum concorrente fez". Tente dar o primeiro passo… todos copiarão se der certo. Há uma fábula que ilustra bem esse fato:

Estória::

Dois animais caminhavam numa estrada. Em um determinado momento, chegaram a um ponto, onde o caminho se dividia em duas partes, direita e esquerda. Por onde seguir? No caminho da esquerda havia muitas pegadas, sinal de que muitos já tinham passado por ali. No da direita, perceberam poucas pegadas. "Poucos passaram por aqui", concluíram. Resolveram seguir pela esquerda.

Chegaram a um rio, que parecia calmo e tranqüilo. Começaram a atravessá-lo. Porém, não chegaram à outra margem. O rio era calmo, sim, mas traiçoeiro. No meio dele havia um redemoinho, só percebido de muito perto. Os dois morreram afogados.

Um detalhe não fora reparado pelos animais: o caminho da esquerda realmente estava mais batido, mas só havia pegadas de ida, ninguém voltara; o da direita, era pouco batido, mas com pegadas e ida e volta.

Estudo de caso::

Os dois animais, no contexto acima, podem ser traduzidos como o dono de uma loja e ela mesma, sendo a estrada o tempo que está avançando com a sua loja.

Não se sabe precisar quando, mas uma hora as coisas podem estar mais complicadas e você terá de tomar uma decisão. O caminho da esquerda é muito simples, é o reclamar e não fazer nada. Sabe aquele sujeito que você oferece serviços e ele "ahh, as coisas estão difíceis, deixa pra depois", pois bem, ele vai chegar até um rio (o ponto mais baixo da escalada ao sucesso), que parecerá calmo (ninguém mais estará comprando por que os outros foram pelo caminho da direita e estão subindo) até que a loja feche (morra afogada, leia-se, se endivide e fique no vermelho (abaixo d’água)).

O caminho da direita tem poucos, pois a maioria prefere reclamar (caminho esquerdo); as pegadas de ida e volta representa que a qualquer momento você pode acabar voltando para ter de tomar mais decisões, até que numa dessas você acabe tomando o caminho da esquerda (ou não retorne mais a este ponto por que seguiu a jornada). O caminho da direita é o INOVAR.

Isso é visto como muito grave no comercio, mas está tão disseminado que é pouco observado. Neste Natal de 2006, a exemplo, lançamos uma novidade em termos de produto. Um magneto pequeno (7½x5cm) que foi oferecido à várias lojas, mas casualmente uma Pet-Shop menor pegou-o. Foi bem trabalhoso, por que os magnetos eram individuais e feitos diretamente aos donos dos Pets! Era um produto ímpar, sem igual no mercado, o que fez o sucesso da Pet frente as concorrentes maiores. Uma dessas maiores, mais antiga, havia recebido a mesma proposta nossa, mas estava envolvida com o caminho da esquerda e não se interessou, deixando "para depois".

Depois de feito o serviço, entregue, repercutido um pouco, essa mesma maior nos questionou por que não lhes oferecemos o produto, oras, ele foi, mas acontece que como ninguém ainda havia feito o mesmo, eles certamente julgaram que não era um investimento interessante e, assim, a menor os passou nessa batalha pelo espaço no mercado. Imagine QUANTOS produtos não podem ser usados a grosso calibre, de diferentes formas, quando se toma o caminho da direita? As lojas reclamam MUITO, mas investem POUCO.

Situação assim é o que gera a "CRISE", tanto que o comércio parece VIVER em crise e ignora todas as possibilidades de investimento para fazer giro de capital e crescer… na próxima visita, pense em qual caminho quer seguir antes de reclamar que as coisas estão difíceis. Difícil por difícil, opte pelo que lhe dará crescimento!

Conclusão ::

Ser "novo" é fundamental, faça isso e veja se você não será em breve copiado descaradamente pelos seus concorrentes. Se já aconteceu isso?! PARABÉNS, você está na frente! Agora é não ficar sentado esperando ser ultrapassado por outro e continuar inovando, adquirindo novos serviços que sejam promissores para a sua marca ou empresa.

Inovar, não precisa significar gastar em tudo que aparece, mas avaliar as novidades e tomar a decisão do que pode ser MELHOR, nós da RobsonB Computação Gráfica não exitamos em recomendar concorrentes aos nossos clientes quando não possuimos a melhor saída, isso é ser lógico e respeitar o cliente.

Entretanto, sempre temos OUTRAS soluções, por tanto é bom nos consultar antes de fazer seus pedidos. Mais que isso, sempre acrescentamos novidades que podem ser proveitosas quando comparadas com idéias antigas, isso por si só já é inovar!

Texto publicado nos “Fatos cotidianos” em 07/02/2007.